gototopgototop
Nova pagina 3

 

forex trading logo


... Enquete

O que você mais acessa no Portal Dystacks?
 
Home Notícias Notícias em Geral Equipe da BBC é detida no Catar por reportagem sobre condições de trabalho na Copa de 2022
Os esqueletos dos reis são apenas esqueletos. (Mikhail Naimy)

Equipe da BBC é detida no Catar por reportagem sobre condições de trabalho na Copa de 2022 PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Publicado por: : Portal Dystacks   
Seg, 18 de Maio de 2015 14:28
Condições precárias de trabalho para imigrantes no Catar em obras da Copa já foram noticiadas internacionalmente

Após a repercussão internacional sobre más condições de trabalho para imigrantes nas obras da Copa do Mundo de 2022, o governo do Catar decidiu convidar jornalistas para visitar o país e conhecer as novas acomodações onde os operários estariam morando.

A BBC foi ao país para participar da visita oficial guiada por autoridades catarianas, mas também foi atrás de outras fontes de informação para a reportagem. Em uma das idas a campo para conversar com trabalhadores em outro local – que não o indicado pelo governo –, a equipe com o repórter Mark Lobel, um câmera, e um tradutor acabou detida.


 

Oito carros brancos cercaram o veículo de reportagem da BBC, levando a equipe em alta velocidade para um canto da estrada. Cerca de uma dúzia de seguranças revistaram os jornalistas, gritando com eles toda vez que tentavam falar. Eles levaram todo o equipamento que estava com a equipe.

Mais tarde, na delegacia, os três foram interrogados separadamente por agentes de Inteligência. Eles perguntavam várias vezes com quem os jornalistas teriam conversado. As autoridades disseram que a prisão deles era uma questão de "segurança nacional" e não permitiram que a equipe fizesse nenhuma ligação. "Aqui não é a Disneylândia. Vocês não podem usar a câmera em qualquer lugar", disse um dos policiais.

Os seguranças estavam acompanhando tudo o que a BBC fazia no Catar e chegaram a mostrar fotos da equipe entrevistando pessoas e visitando acomodações dos operários imigrantes no país. Depois, os policiais levaram os jornalistas à prisão, onde eles ficaram por dois dias – as autoridades chegaram a ameaçar deixá-los lá por quatro dias, para "ensinar-lhes uma lição".

Liberada, a equipe da BBC ainda foi levada para se juntar ao tour de imprensa preparado pelo governo catariano. As autoridades não mantiveram nenhuma acusação contra os jornalistas, mas ainda não devolveram o equipamento confiscado.

Problema recorrente

Outras equipes de jornalismo também já passaram por situações similares à que a BBC viveu na última semana no Catar. Uma TV alemã também foi detida enquanto fazia reportagem sobre as más condições de trabalho de imigrantes no país.Governo do Catar alega que repercussão sobre condições de trabalho nas obras da Copa foi exagerada e que está fiscalizando e punindo empresas denunciadas

Segundo Mustafa Qadri, pesquisador dos direitos de imigrantes na Anistia Internacional, as prisões de jornalistas e ativistas podem ser uma tentativa de "intimidar aqueles que procuram expor os abusos de trabalho no Catar".Segundo Mustafa Qadri, pesquisador dos direitos de imigrantes na Anistia Internacional, as prisões de jornalistas e ativistas podem ser uma tentativa de "intimidar aqueles que procuram expor os abusos de trabalho no Catar".

O nepalês pagou US$ 600 a uma agência para conseguir o visto para trabalhar no Catar e ouviu que receberia US$ 300 por mês pelo trabalho. Quando ele chegou, porém, recebeu a notícia de que o trabalho lhe renderia quase metade disso, US$ 165 por mês. Ele conta que nunca recebeu uma cópia do contrato que assinou e que não conseguiu entender o que estava escrito nele, já que tudo estava em inglês.

Leia mais: Presidente da Fifa quer dar mais 'poder' a mulheres no futebol

Ele agora está à mercê do sistema de trabalho restritivo do Catar, que impede os trabalhadores de mudarem de emprego por cinco anos.Ministro do Trabalho do Catar garante que país fez avanço no combate a condições precárias de trabalho dos imigrantes

O Ministro do Trabalho, Abdullah al-Khulaifi, recebeu a BBC para falar sobre o problema em seu país, mas disse que "o Catar sempre foi um país aberto e sempre será."

"Não posso esconder os problemas que eu estou enfrentando. Mas o Catar é um país aberto e agora com smartphones, todo mundo é jornalista", afirmou.

Segundo ele, a cobertura negativa sobre as condições de trabalho dos imigrantes foi exagerada. Ele afirma que muito progresso foi feito desde então para melhorar essas condições.

Ainda de acordo com al-Khulaifi, o governo aumentou a fiscalização para impedir empresas de pagarem muito pouco aos funcionários e tem distribuído multas a quem viola os direitos de trabalho do país.

 

Fonte:http://www.bbc.co.uk/portuguese

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

...Baixe nosso Aplicativo

IMG-20161119-WA0166

Receba novidades do Portal Dystacks diretamente no seu e-mail, Assine já!

... PUBLICIDADE

itumbiara_go

... Total / Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje1250
mod_vvisit_counterOntem2053
mod_vvisit_counterEsta semana3303
mod_vvisit_counterSemana passada15590
mod_vvisit_counterEste mês50588
mod_vvisit_counterMês passada102808
mod_vvisit_counterTodos os dias19039653

Temos: 15 bots online
O seu IP: 54.147.247.194
 , 
Hoje: 23 Jan, 2017
Contador de visitantes

... Total / Membros

  • 3286 membro(s) registrado(s)
  • 1 hoje




2016 © Dystacks.com.br - Todos os direitos reservados.