gototopgototop
Nova pagina 3

 

forex trading logo


... Enquete

O que você mais acessa no Portal Dystacks?
 
Home Notícias Brasil Diante da crise na saúde, deputados gaúchos propõem volta da CPMF
Um tesouro nem sempre é um amigo, mas um amigo é sempre um tesouro. (Autor desconhecido)

Diante da crise na saúde, deputados gaúchos propõem volta da CPMF PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Publicado por: : Portal Dystacks   
Ter, 19 de Maio de 2015 09:35

Encontro no Palácio Piratini discutiu situação dos hospitais filantrópicos

Diante da crise na saúde, deputados gaúchos propõem volta da CPMF Mateus Bruxel/Agência RBS

Diante da falta de alternativas para aumentar os recursos para o setor da saúde pública do Estado, deputados que compõem a bancada gaúcha na Câmara cogitam uma proposta polêmica: a volta da Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira (CPMF). A situação foi apresentada em um encontro nesta segunda-feira, no Palácio Piratini, entre o governador José Ivo Sartori, secretários de Estado, 17 deputados federais de várias siglas e o senador Lasier Martins (PDT). As informações são da Rádio Gaúcha.

Líder da bancada gaúcha, o deputado Giovani Cherini (PDT) reconhece que o retorno do imposto destinado à saúde, que vigorou entre 1997 e 2007, sofreresistência de muitos parlamentares. No entanto, ele vê poucas alternativas para reforçar o orçamento.


 

– A curto prazo, o que podemos buscar é o aumento do teto do repasse federal, cerca de R$ 20 milhões a mais por mês, mas sabemos que o Governo está fazendo um contingenciamento – explica.

Durante a reunião, ficou definida a organização de uma agenda em Brasília para cobrar mais repasses. A intenção é fazer uma caravana aos ministérios da Fazenda e da Saúde e expor a situação dos hospitais filantrópicos e santas casas, que representam mais de 70% dos atendimentos pelo SUS no RS. A viagem deve ser feita no início de junho.

O secretário estadual da Saúde, João Gabardo, argumenta que não tem recursos sequer para pagar os contratos que estão em vigor.

– Hoje, temos contratos de R$ 1,5 bilhão por ano com hospitais, mas contamos com cerca de R$ 950 milhões. Estamos dispostos ao diálogo, mas precisamos adequar os repasses à nossa realidade – afirmou.

Também foi proposto na reunião viabilizar o refinanciamento das dívidas dos hospitais filantrópicos com os bancos públicos e exigir mais transparência na prestação de contas das instituições de saúde.

Fonte:http://zh.clicrbs.com.br

 

...Baixe nosso Aplicativo

IMG-20161119-WA0166

Receba novidades do Portal Dystacks diretamente no seu e-mail, Assine já!

... PUBLICIDADE

itumbiara_go

... Total / Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje1806
mod_vvisit_counterOntem1862
mod_vvisit_counterEsta semana13685
mod_vvisit_counterSemana passada11443
mod_vvisit_counterEste mês45380
mod_vvisit_counterMês passada102808
mod_vvisit_counterTodos os dias19034445

Temos: 17 bots online
O seu IP: 54.205.173.230
 , 
Hoje: 20 Jan, 2017
Contador de visitantes

... Total / Membros

  • 3285 membro(s) registrado(s)
  • 0 hoje




2016 © Dystacks.com.br - Todos os direitos reservados.