gototopgototop
Nova pagina 3

 

forex trading logo


... Enquete

O que você mais acessa no Portal Dystacks?
 
Home Dicas
Ama e faça tudo que quizeres. (Santo Agostino)

Dicas
Encontre o equilíbrio: não deixe o dinheiro mais curto atrapalhar sua felicidade PDF Imprimir E-mail
Publicado por: : Rosiane Souza   
Seg, 13 de Junho de 2016 09:41

Na dúvida entre um e outro, busque pelo autoconhecimento e equilibre a qualidade de vida

DINHEIRO TRAZ FELICIDADE? Essa resposta possivelmente varia, conforme o ponto de vista de cada um. Claro que alguns trocadinhos a mais na conta, e aquela reserva no final do mês não fazem mal a ninguém, não é verdade? Existem muitos estudos sobre o tema, inclusive: alguns apontam que PAÍSES MENOS DESENVOLVIDOS ESTÃO ENTRE OS MAIS FELIZES DO MUNDO; outros indicam que PESSOAS COM MELHORES SALÁRIOS são aquelas que GASTAM MAIS TEMPO NO TRABALHO e, consequentemente, dedicam menos de si à família e ao lazer. Para o Dr. Roberto Debski, especialista em medicina alternativa, psicólogo e diretor da clínica Ser Integral, o dinheiro é uma ferramenta e, dessa maneira, não é bom ou ruim. “Certamente, a falta dele – quando há muitas dificuldades financeiras – pode trazer muitos problemas”, coloca.

 
Dicas incríveis para você perder o medo de preparar peixe PDF Imprimir E-mail
Publicado por: : Rosiane Souza   
Sáb, 04 de Junho de 2016 08:36

Não são poucas as pessoas que amam pratos preparados com peixes, mas nem todo mundo arrisca fazer receitas com esse tipo de carne. Isso porque muita gente tem medo de não acertar a mão no preparo do alimento, afinal, existe uma enorme variedade de tipos de peixes e cada um demanda cuidado diferente. O fato, porém, é que você não precisa ter esse receio, normalmente as receitas são simples e de fácil preparo, basta saber qual peixe escolher para cada tipo de prato. Para te ajudar nessa missão, apresentamos a seguir um conjunto de dicas nesse sentido. Veja! Dicas para perder o medo de preparar peixes Leia mais em: http://www.clickgratis.com.br/receita/dicas-cozinha/dicas-incriveis-para-voce-perder-o-medo-de-preparar-peixes

Dicas para perder o medo de preparar peixes

Tipos de peixe Na hora de escolher o peixe para seu prato, a única coisa que você deve ter em mente é que os peixes são classificados de duas formas, sendo elas: Peixe magro – esses são aqueles tipos de peixe que não possuem muita gordura, podendo ter de 0,5 por cento a não mais do que 5 por cento no máximo. Por possui um baixo teor de gordura, o peixe magro pode ser congelado e armazenado por até seis meses, e se for muito magro, por até um ano. Para não ter erro, fique ciente que no geral, todo peixe magro possui a polpa branca, o que inclui o linguado, a truta, a tilápia, o bacalhau, a garoupa, entre outros. Peixe gordo – esse é um peixe que, como o nome sugere, possui um teor de gordura mais alto, que normalmente ultrapassa os 5 por cento. Essa gordura é distribuída por toda carne do peixe e outro detalhe é que a carne do peixe gordo normalmente é mais escura comparada à do peixe magro. Vale dizer aqui, que a quantidade da gordura presente no peixe vai depender da espécie, estação do ano e a profundidade da água que o peixe foi retirado. Esse tipo de peixe também pode ser congelado, mas deve ser consumido em no máximo em três meses. Entre os peixes gordos estão o salmão, robalo, atum, entre outros. Regras de como preparar peixes gordos e magros O peixe gordo normalmente possui um sabor mais acentuado do que o peixe magro, por isso, se não gosta muito do famoso “sabor de peixe”, o ideal é usar peixe magro em sua receita. Caso troque em sua receita o peixe gordo pelo magro, você precisa saber que ele não deve passar pela secagem durante o preparo. Leia também: Dicas e truques que facilitam a vida do iniciante na cozinha 8 dicas simples para economizar dinheiro evitando desperdício na cozinha 10 coisas que você pode fazer para cozinhar melhor ainda hoje Use a regra dos 10 minutos para preparar seu peixe Ficar atento ao tempo de cozimento é essencial na hora de preparar o peixe, pois quando preparado da forma correta ele mantém sua umidade e o sabor. Dito isso, a regra dos 10 minutos é o ideal para preparar sua receita. Para o preparo seguindo a regra dos dez minutos o ideal é saber o tamanho certo de seu peixe, ele deve ser medido do ponto mais grosso e caso seja recheado, o ideal é medir depois de colocar o recheio. Após saber o tamanho de seu peixe, é só multiplicar por 10 e dividir por 2. O resultado desse cálculo será o tempo necessário ao preparo. Um exemplo disso, é: se estiver preparando um bife de uma polegada, ele deve ser preparado por cinco minutos de cada lado. Agora se estiver preparando peixe em papel alumínio, deve adicionar mais cinco minutos ao tempo total de cozimento, o que também vale se o se o peixe for cozido em molho. Em caso de preparo com peixe congelado que não tenha sido descongelado o tempo deve ser dobrado. Para efeito de esclarecimento, é importante dizer que uma polegada equivale a aproximadamente 2,54 centímetros. O que fazer com as sobras do peixe cozido Se a sobra for de peixe cozido, ela pode ser armazenada na geladeira por até dois dias, podendo ser servida nas refeições seguintes. Agora, caso os pedaços de peixe sejam grandes, eles podem ser usados para o preparo de sanduíches frios ou cortados em pedaços menores para o preparo de uma farofa. Em ambos os casos, é importante se certificar de que os espinhos foram todos retirados.

 

Fonte:http://www.clickgratis.com.br

 
Aprenda técnica para remover sujeira das juntas das cerâmicas PDF Imprimir E-mail
Publicado por: : Rosiane Souza   
Sex, 03 de Junho de 2016 10:24

Manter a higiene dos cômodos de casa deve sempre ser uma questão de prioridade. Em se tratando do banheiro, por exemplo, o fator necessidade é ainda maior. Isso porque o local é um dos principais ambientes da casa que mais acumula bactérias e germes. E pasmem: um dos espaços nos sanitários onde mais se retém tais seres nocivos é nas juntas dos azulejos e/ou cerâmicas tanto do piso como das paredes. Em muitas das vezes, não se é dada a devida importância para presença das bactérias e germes nos banheiros, mas as mesmas podem ser as responsáveis pelo surgimento futuro de alergias e doenças infecciosas nos moradores do lar. Por isso, a partir de hoje é essencial que, sobretudo no banheiro, seja feita a higiene correta de todos os espaços, inclusive os mais difíceis como as juntas dos azulejos. Especificamente para este último, o Remédio-Caseiro traz uma dica importante de como limpar tal área corretamente com o auxílio de um objeto: uma vela.

Imagem de rodo limpando cerâmica em piso

Vela: utilize-a para limpar as juntas de azulejos Antes de iniciar a técnica com a vela, primeiramente você deve lavar o local com água, detergente e uma esponja ou escova e, em seguida, secar com um pano. Feito isso, pegue uma vela comum de cor branca e esfregue na junta entre a cerâmica e/ou azulejo. Como recomendação importante, você deve esfregar a vela sempre de cima para baixo. Nos locais do banheiro onde mais o azulejo/cerâmica entra em contato com a água, a exemplo do box, certamente você precisará esfregar com mais intensidade. Ao final do procedimento, você pode despejar água entre as juntas para remover o excesso de resíduos.

 

Fonte:http://www.remedio-caseiro.com

 
Sem dúvida! Saiba como lavar e tratar os cabelos do seu bebê PDF Imprimir E-mail
Publicado por: : Rosiane Souza   
Qui, 02 de Junho de 2016 11:26

Devido à delicadeza dos fios, é importante que os xampus sejam apropriados e não causem alergias

OS CABELOS DOS BEBÊS PODEM SER LAVADOS DESDE O NASCIMENTO, MAS EXIGEM ALGUNS CUIDADOS FOTO: THINKSTOCK MAMÃES DE PRIMEIRA VIAGEM são sempre cheias de dúvidas. Pudera, afinal, os cuidados com o bebê não são poucos, e não se resumem apenas aos choros, às trocas de fralda e à amamentação. Quando chega a hora de LAVAR AS FINAS MADEIXAS DOS RECÉM-NASCIDOS surgem as mais diversas perguntas e inseguranças: como proceder? Com que frequência? Quando devo cortar? Posso usar xampu? Como secar? Se você está nessa situação, o DaquiDali separou algumas dicas para ajudar.


PRIMEIROS PASSOS De acordo com o Dr. André Dutra, pediatra da maternidade Pro Matre Paulista, é necessário que a LAVAGEM DOS FIOS SEJA FEITA LOGO APÓS O NASCIMENTO, em função da grande quantidade de sujidade no corpo e cabeça da criança. “O que deve ser considerado antes de executar o banho é se o BEBÊ ESTÁ EM BOAS CONDIÇÕES DE SAÚDE E BEM ADAPTADO À VIDA PÓS-NATAL”. Segundo ele, a mudança de temperatura e a manipulação excessiva nesse momento podem atrapalhar a ambientação daqueles que ainda necessitam de algum tipo de suporte médico.

A tração do elástico nos fios pode sim causar mais queda de cabelo e a quebra dos fios FOTO: thinkstock

A TRAÇÃO DO ELÁSTICO NOS FIOS PODE SIM CAUSAR MAIS QUEDA DE CABELO E A QUEBRA DOS FIOS FOTO: THINKSTOCK CRIANDO O HÁBITO Depois da primeira etapa cumprida, é continuar com a mesma atenção nesse sentido. Inclusive, é possível fazer esse a lavagem todos os dias. Para o especialista, a FREQUÊNCIA VAI DEPENDER DA OLEOSIDADE DO COURO CABELUDO, dos próprios costumes familiares e da presença sujeirinhas também. FAZENDO ESPUMA A ressalva fica com relação aos cosméticos: eles têm que ser específicos para a idade correspondente. “Os produtos para cuidado da pele e cabelo dos bebês têm como característica um PH PRÓXIMO AO DA PELE. Dessa maneira, evitam o RESSECAMENTO EXCESSIVO e mantêm a hidratação necessária, sendo também MENOS ALERGÊNICOS”, explica o médico. Não há necessidade de condicionador ou nenhum creme com o mesmo propósito – a não ser nos pimpolhinhos maiores um pouco, cujos fios são mais longos e propensos a embaraçar. CABELEIRA AO VENTO Nada de secador ou qualquer aparelho depois do banho. “A melhor maneira de SECAR OS CABELOS É COM UMA TOALHA FRALDA, que absorve bem a umidade”, ele recomenda. “Como os fios são finos e em menor quantidade, secam rapidamente”.


Não há idade específica para o primeiro corte. Isso varia conforme a necessidade da criança FOTO: thinkstock

NÃO HÁ IDADE ESPECÍFICA PARA O PRIMEIRO CORTE. ISSO VARIA CONFORME A NECESSIDADE DA CRIANÇA FOTO: THINKSTOCK QUAL É O PENTE QUE TE PENTEIA? ESCOVAS DE CERDAS MACIAS e que não agridam o couro cabeludo são as mais adequadas para soltar eventuais nozinhos e arrumar o penteado. Não se espante se houver queda nesse momento, ou mesmo em outras situações. “Ela é normal e esperada”, conta o Dr. Dutra. Habitualmente, se intensifica por volta dos três meses de idade”. VAI NASCER Ainda sobre a TROCA DE CABELO, a circunstância se dá individualmente. Em alguns casos, a CABELEIRA SÓ VAI SE DESENVOLVER PRÓXIMO DO PRIMEIRO ANO DE VIDA – e ser careca nessa fase é um charme, não é mesmo? “Deve ser observado se a ausência de fios de cabelo está associada a alguma alteração do couro cabeludo”, ele enfatiza. Vermelhidão, descamação ou outras situações do gênero precisam ser levadas a um especialista. CHUQUINHAS MIL Muito se escuta sobre não APERTAR TANTO AS CHUQUINHAS NAS MADEIXAS, ou não deixá-las presas o tempo todo. De qualquer maneira, e de acordo com o doutor, deve-se evitar a utilização de adornos que possam aumentar o risco de SUFOCAMENTO NOS BEBEZINHOS. “A tração dos fios por elásticos e prendedores também pode levar à queda mais precoce, e à quebra dos fios”, reforça.


Há bebês que já nascem com muitos cabelos e outros nem tanto. Mas quando a falta deles está relacionada aos problemas no couro cabeludo, deve-se buscar um médico FOTO: thinkstock

HÁ BEBÊS QUE JÁ NASCEM COM MUITOS CABELOS E OUTROS NEM TANTO. MAS QUANDO A FALTA DELES ESTÁ RELACIONADA AOS PROBLEMAS NO COURO CABELUDO, DEVE-SE BUSCAR UM MÉDICO FOTO: THINKSTOCK CASQUINHAS “A chamada CROSTA LÁCTEA OU DERMATITE SEBORREICA é uma condição benigna e temporária causada pela grande secreção de gordura pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo”, explica o pediatra. O que chega a ser comum em alguns pequenos. Segundo ele, não há motivo para pânico: “ela pode ser controlada com a APLICAÇÃO DE ÓLEO EMOLIENTE (DE AMÊNDOAS, por exemplo) nas regiões afetadas, 30 minutos antes do banho, com posterior retirada cuidadosa durante a lavagem”. De acordo com o médico, essa ocorrência não apresenta qualquer correspondência com maior propensão à caspa no futuro. SÓ DOIS DEDINHOS, VAI! Há alguns MITOS QUE RONDAM O PRIMEIRO CORTE DE CABELO e, dentre eles, estão o que existe idade certa para isso; que o fio vai mudar se o cabeleireiro não tiver boa mão; que não pode cortar muito ou, ao contrário, que é preciso tirar “muitos dedos” para ele crescer forte e saudável. “Não há um momento único para isso ser realizado”, conta o Dr. Dutra. “A época varia para cada criança. Não é o corte que muda a característica do cabelo, e sim, os novos fios que estão crescendo após a queda habitual” – já mencionada, que ocorre nos primeiros meses de vida. E as mudanças não param aí; a tendência é de ENGROSSAMENTO DOS FIOS E, INCLUSIVE, DE VARIAÇÃO DA COR.

 

Fonte:www.daquidali.com..br


 
Tratamento caseiro com maisena para eliminar a oleosidade do cabelo PDF Imprimir E-mail
Publicado por: : Rosiane Souza   
Qua, 01 de Junho de 2016 08:35

Na correria do dia a dia, muitas pessoas acabam não tendo o tempo ideal para realizar a higiene do cabelo, a qual pode até mesmo ser, por exemplo, uma simples lavagem com água e sabão. Em decorrência disso, os fios acabam adquirindo o efeito da oleosidade, o que por consequência, na maioria das vezes, acaba irritando a muitas pessoas, sobretudo as mulheres. No entanto, assim como existem mecanismos naturais e caseiros para diversas situações do cotidiano, para eliminar a oleosidade dos cabelos – ou pelo menos reduzi-la – há também. Trata-se da aplicação de maisena (amido de milho) no couro cabeludo.

Imagem de tigela com maisena

Maisena em cabelos oleosos: como aplicar? A técnica baseada na aplicação de maisena, é importante que se tenha o conhecimento, somente deve ser usada em caso dos fios sujos e oleosos, em dias que, de fato, não há como fazer a lavagem do cabelo. Nesses casos, a maisena irá absorver a oleosidade desde a raiz dos fios. Para aplicar, basta espalhar um punhado de maisena por todo o couro cabeludo, massageando bem desde a raiz dos fios. É importante ressaltar que a técnica, apesar de eficaz, somente deve ser executada por, no máximo, uma vez por semana. Caso seja necessário mais que isso, recomenda-se a lavagem capilar.

 

Fonte:http://www.remedio-caseiro.com

 
5 TRUQUES PARA VOCÊ ELIMINAR O MAU CHEIRO DOS SEUS SAPATOS RAPIDINHO! PDF Imprimir E-mail
Publicado por: : Rosiane Souza   
Ter, 31 de Maio de 2016 13:48

Em dias de chuva, principalmente, nossos sapatos tendem a ficar úmidos. Quando saímos com eles, o suor dos pés deixa um odor bem desagradável. Para ajudar você a resolver o problema, trouxemos cinco truques eficientes. Confira: 1. Bicarbonato de sódio Este é um ingrediente com grandes benefícios na hora de eliminar sujeiras ou mau cheiro, pois é capaz de absorver qualquer tipo de mancha, suor e umidade. Coloque um pouco de bicarbonato em seus sapatos e deixe agir durante a noite toda. Certamente o cheiro ruim já terá saído na manhã seguinte.

2. Talco Faça o mesmo procedimento do bicarbonato de sódio. Se desejar, você também pode adicionar um pouco de talco na sola do pé, dentro da meia, para evitar a transpiração. 3. Sálvia e lavanda/alfazema Coloque algumas folhas das duas plantas nos seus sapatos. Feito isso, deixe-os ao ar livre e isso removerá o mau cheiro. Essas plantas têm propriedades antibacterianas. 4. Laranja ou limão A casca das frutas cítricas são poderosíssimas contra as bactérias. Coloque a casca de laranja ou limão dentro do seu sapato durante a noite. Ao amanhecer, o cheiro ruim já terá saído. 5. Óleo essencial de tea tree (vende-se em lojas de produtos naturais ou na internet) Este é um ingrediente maravilhoso com várias utilidades terapêuticas. Derrame algumas gotas do óleo em seu sapato, duas vezes por semana. Pronto! Problema resolvido! Além desses truque, é muito importante identificar a causa do problema. O mau cheiro em sapatos geralmente deve-se a passarmos muito tempo calçados e a transpirarmos muito pelos pés durante o dia. Ainda assim, há sapatos que devido às suas palmilhas, intensificam o mau odor, tornando muito mais difícil erradicar o problema. Por isso é muito bom variar de sapato, evitando repetir o mesmo modelo todos os dias. Saiba que o "chulé", a longo prazo, pode causar certas doenças e problemas em nossos pés. Outra questão: é muito importante manter a higiene dos pés para evitar o chulé. Lave seus pés muito bem e enxugue-os para valer. Além disso, você deve: 1. Evitar sapatos fechados todos os dias. 2. Deixar os sapatos ao ar livre sempre que chegar em casa. 3. Manter a higiene dos sapatos, passando um pano úmido por dentro com algum produto natural antibacteriano (como bicarbonato de sódio ou óleo essencial de tea tree) Com certeza, essas dicas são suficientes para resolver o problema do chulé.

 

Fonte:http://curapelanatureza.com.br

 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 9 de 132

...Baixe nosso Aplicativo

IMG-20161119-WA0166

Receba novidades do Portal Dystacks diretamente no seu e-mail, Assine já!

... PUBLICIDADE

itumbiara_go

... Total / Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje2723
mod_vvisit_counterOntem6908
mod_vvisit_counterEsta semana29670
mod_vvisit_counterSemana passada54656
mod_vvisit_counterEste mês114805
mod_vvisit_counterMês passada350771
mod_vvisit_counterTodos os dias19593363

Temos: 3 bots online
O seu IP: 54.204.83.136
 , 
Hoje: 24 Mar, 2017
Contador de visitantes

... Total / Membros

  • 3310 membro(s) registrado(s)
  • 0 hoje




2016 © Dystacks.com.br - Todos os direitos reservados.