gototopgototop
Águia voadora da Portela custou mais que um carro popular Imprimir
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Publicado por: : Rosiane Souza   
Ter, 04 de Março de 2014 11:15

Equipamento pesa 4,5 quilos e pode voar a 500 metros de altura.

Drone semelhante é usado pela Marinha do Brasil.

Portela mostra na concentração as águias-drone que aparecem no desfile (Foto: Alexandre Durão/G1)

Portela mostra na concentração a águia-drone que aparece no desfile (Foto: Alexandre Durão/G1)

A Portela inovou no Carnaval 2014 e fez o símbolo da escola voar. A águia high tech demorou aproximadamente três meses para ficar pronta. Segundo Gabriel Klabim, Roberto Tascheri e Luiz Lotito, que fazem parte da equipe técnica que construiu o equipamento, o tempo não foi o ideal, mas, mesmo assim, o desfile foi um sucesso.

“O sonho de 40 anos da Portela de ver a águia voar foi realizado em 2014”, disse Gabriel Klabim. Só a parte técnica do drone custou mais que o valor de um carro popular.

Os três técnicos contaram ao G1 que o mais difícil foi aliar a cenografia e o equipamento, pois havia uma preocupação com o peso final do projeto. A águia é composta por fibra de carbono, vime e penas.

 

Fotos do desfile da Portela (Foto: Editoria de Arte/G1)“Nós fizemos três protótipos. O terceiro foi o que trouxemos para a avenida. Os outros ficavam bonitos, mais muito pesados. Este tem 4,5 quilos”, disse Roberto Tascheri.

O drone tem capacidade de chegar a uma altura de 500 metros, mas, por medida de segurança, ele sobrevoou a Marquês de Sapucaí a uma altura média de seis metros, sempre sobre um cordão de isolamento.

“Fizemos uma área de segurança e evitamos sobrevoar sobre o público para não ter problema. As hélices também estavam seguras, por garantia”, revelou Gabriel Klabim.

Segundo os técnicos, o ideal era que houvesse um tempo maior que os três meses concedidos. “A gente queria mais. Na verdade a nossa ideia era colocar em prática esse projeto apenas no carnaval de 2015”, disse Luiz Lotito.

Eles contam que é preciso ter habilidade para guiar o drone. “Tem que saber pelo menos jogar videogame”, brincou um dos técnicos. “Sempre que for necessário vamos operar o drone para a Portela, já que é deles. Ele tem um monte de detalhes, precisa de um piloto de teste”, disse Gabriel Klabim.

Carnaval 2015
“A nossa ideia é impressionar ainda mais no carnaval de 2015. Queremos que ela [a águia] seja maior e fique mais bonita”, afirmou Roberto Tascheri.

O drone usado pela Portela é semelhante ao usado pela Marinha do Brasil.

 

 

Fonte:http://g1.globo.com